Cana, Açúcar e Agroenergia /06/2010

COPERSUCAR cresce e já produz 114 milhões de toneladas por ano, o dobro da COSAN.

A cooperativa de açúcar e álcool Copersucar vai atingir a marca de 114 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na safra 2010/11 com a incorporação de mais um sócio, o Grupo Clealco Açúcar e Álcool, que possui duas usinas na região de Araçatuba. "Na safra 2010/2011, comercializaremos produtos equivalentes a praticamente duas vezes a produção de cana da Cosan, o maior grupo do País nesse setor", destaca o presidente do conselho de administração da Copersucar S/A, Luís Roberto Pogetti.
O presidente executivo da Copersucar, Paulo Roberto de Souza, afirma que a entrada da nova associada faz parte do projeto estratégico da Copersucar de ampliar sua participação na região de Araçatuba. "A entrada da Clealco garante escala para nossas operações na região, que deve crescer também na originação de açúcar de empresas não associadas na região, além de captar novas associadas."
Com a entrada da Clealco, o número de cooperadas salta para 39, pertencentes a 21 grupos econômicos. A Copersucar ganha também sua maior unidade industrial, a Clealco Queiroz, com capacidade de processamento de 5,5 milhões de toneladas de cana. No total, a Clealco adicionará à cooperativa um total de 9 milhões de toneladas de cana processadas, que resultam em 800 mil toneladas de açúcar e 170 milhões de litros de etanol. Até a entrada do novo sócio, as maiores unidades da Copersucar eram as usinas do Grupo Zilor, com capacidade de processamento de 4,5 milhões de toneladas de cana.
Expansão. Na safra atual, a Copersucar comercializará 7,7 milhões de toneladas de açúcar, um crescimento de 50% em relação ao ano anterior e 4,7 bilhões de litros de etanol - uma expansão de 18%.
Na safra 2009/10, o faturamento da Copersucar atingiu R$ 8 bilhões, um crescimento expressivo em relação aos R$ 4,5 bilhões verificados na safra anterior. No mesmo período, a Cosan Açúcar e Álcool registrou um faturamento de R$ 5,4 bilhões. "Como as associadas também são acionistas da Copersucar, além da compra do açúcar e etanol a preços de mercado, pagamos dividendos aos nossos acionistas", explica Pogetti. Na safra 2009/10, os dividendos pagos aos acionistas ficaram em torno de R$ 400 milhões, 5% sobre o faturamento.
Pogetti explica que o atual movimento de consolidação do setor tornou a associação de uma usina à Copersucar uma alternativa interessante para quem quer continuar sendo independente e não ser vendida. "Muitos usineiros não querem vender seus ativos e querem permanecer independentes no mercado. Então, ao associar-se à Copersucar, ganham condições de continuar no mercado sob o guarda-chuva da cooperativa."
A Copersucar também pretende expandir, a partir desta safra, a comercialização de etanol e agir como reguladora do mercado, ao ter permissão para comprar produto de outras unidades produtoras.
Este ano, a Copersucar passou a ser agente comercializador de etanol credenciado na Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). "Desta forma, podemos comercializar etanol também de outras usinas produtoras", explica Pogetti. AG. ESTADO

Postagens mais visitadas