sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Missão americana aprova carne brasileira

Depois do imbróglio em maio com a carne de boi cozida brasileira, que foi barrada nos Estados Unidos por exceder o nível máximo permitido do vermífugo invermectina, a missão americana que esteve no Brasil para inspecionar plantas e frigoríficos voltará hoje com a avaliação de que o sistema de segurança alimentar doméstico é similar ao dos EUA.

É pena que logo-logo essas mesmas plantas que foram aprovadas voltam a "bichar" sua credibilidade, voltando a praticar aqueles mesmos atos infracionais que barraram exportações em maio.

Essa é uma prática mais do que comum aqui no "primeiro mundo".

Na terra do "levar vantagem" não se pode fazer as coisas da maneira certa, mas sim "somente levando vantagem", mesmo que esta vantagem acumule prejuízos 'MAIORES" que a vantagem obtida.

Isso é BRASIL. Terra de gente esperta e cheia de esquema para dar. Não seria "cheia de amor para dar??

Mas amor enche o bolso de alguém?? Então "ESQUEMA NELES".

No meu tempo de "Assistente de Contabilidade" em um grande frigorífico do interior paulista, há mais de 25 anos, não havia esses esquemas internacionais na exportação de carnes, SÓ O ESQUEMA DE PAGAMENTO  DE PROPINA DO "SIF", onde o frigorífico realizava "doações" ao órgão para que as "vistas grossas" fossem mantidas.

Era prática comum?

Prática comum nunca foi fazer o certo, cumprir a lei, mas sim quem tem a maior competência para ir mais longe fazendo o errado sem ser "incomodado".

Machado Filho.

"O mundo dos negócios não é para amadores e menos ainda para sábios de boteco"