segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

 
Considerado por muitos como um Raio-X da empresa, o Balanço Contábil possibilita saber a situação patrimonial da empresa em uma determinada data-base. Através dele, é possível saber os bens, valores a receber e valores a pagar da companhia.


Balanço Contábil


O Balanço é indispensável para a contabilidade, já que é por meio dele que se pode enxergar o patrimônio do negócio. O Balanço é uma prática essencial para empresas de todos os segmentos, independente da sua forma de tributação. Ele se divide em duas partes:
Balanço contábil ativo: bens e direitos, como caixa e equivalentes de caixa, estoques, créditos, despesas de exercício seguinte, investimentos entre outros. Todos classificados como circulantes ou não circulantes; e
Balanço contábil passivo: obrigações com fornecedores, empréstimos, folha de pagamento, impostos entre outros, também classificados como circulantes e não circulantes, além do patrimônio líquido, que se divide em capital, reserva e ajustes de avaliação patrimonial. Todos também classificados como circulantes ou não circulantes.
Trata-se de uma demonstração contábil elaborada, no mínimo, de ano em ano. Mas, o espaço de tempo para um balanço, que é chamado de “exercício social”, depende de cada gestão, tipo de atividade, legislação, órgão regulador ou autarquia da atividade empresarial.
Geralmente, o balanço patrimonial é apresentado em duas colunas: uma referente aos números do exercício atual; e outra do exercício anterior. Isso possibilita a comparação dos valores entre os dois exercícios sociais, suportando decisões mais estratégicas de gestão e investimentos, de acordo com a realidade da empresa.

"O mundo dos negócios não é para amadores e menos ainda para sábios de boteco"