segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Descontos financeiros x descontos comerciais


Do ponto de vista tributário, é muito importante conhecer detalhadamente as diferenças entre descontos financeiros e descontos comerciais. Isso porque a primeira opção, embora seja frequentemente aplicada por empresas em geral, é uma prática que não traz benefícios para o comprador e nem para vendedor.
O desconto financeiro está associado ao cumprimento de uma regra específica, como pagamento no prazo ou fidelidade. Embora esse desconto esteja associado a benefícios concedidos no momento da venda, a legislação tributária exige notas fiscais separadas para as operações.
Por outro lado, o desconto comercial é considerado uma operação incondicional — não atrelada a eventos pré-determinados — e, por isso, é uma bonificação concedida no mesmo documento fiscal. É o caso, por exemplo, de uma empresa que compra uma quantidade do produto e, por possuir uma boa relação comercial com o vendedor, recebe algumas unidades a mais.
Uma vez que cada nota fiscal é tributada por uma série de impostos (PIS, COFINS, ISS, IRPJ e CSLL), a prática do desconto comercial implica em dedução, enquanto o desconto financeiro não admite qualquer dedução dos impostos a pagar.
Para as empresas que desejam premiar seus clientes fiéis ou que pagam pontualmente, a solução é conceder um desconto relativo ao evento no próximo pedido de compra, como desconto comercial. Essa é uma opção vantajosa tanto para o vendedor quanto para o comprador, uma vez que a economia gerada pela dedução tributária influencia diretamente no preço final e no desconto concedido.

"O mundo dos negócios não é para amadores e menos ainda para sábios de boteco"