"O pequeno agricultor está de volta"

Recentemente em rotina de pesquisa de campo, pude observar na região de São josé de Rio Preto SP, o ressurgimento da agricultura tradicional familiar. Em meio ao avanço das lavouras de cana de açúcar, ressurgem os pequenos pomares e a diversificação de culturas em pequenas propriedades agrícolas.
Um fato curioso é o surgimento da prática da "cultura de consórcio". O plantio de seringueiras em meio a pomares de laranja é prática que pude observar em franca expanssão. Não somente esta harmonia entre estas duas culturas, como também a seringueira em conjunto com a pecuária bovina, com a ovinocultura, entre outras.
Já se fazia em tempos a retomada do pequeno agricultor com suas práticas agropecuárias, mas notadamente, a aplicação do conhecimento gerencial sendo aplicado no campo. As técnicas de gestão agropecuárias estão saindo das "desgastantes e improdutivas palestras de associações ou sindicatos" e estão sendo aplicadas nas propriedades. Isso é o reflexo do acesso à informação pela internet. 
A tempo os pequenos produtores tinham a concepção de que "tecnologias" eram somente para médios e grandes produtores. A necessidade de "profissionalização" das pequenas propriedades começou a ser aceita pelos produtores, sendo vista hoje como ferramenta indispensável para a gestão de seus negócios. Demorou muito para que estes produtores iniciassem o raciocínio de que "toda a riqueza agropecuária do país sai das mãos deles". Enganam-se os que pensam que somente os grandes produtores ditam o mercado.
A necessidade de se organizarem será eterna, mas assim sendo, aquelas épocas de transtornos estão com seus dias contados. Vale lembrar que estas práticas devem ser eternizadas como o dia a dia do agropecuarista.
Muito nos orgulha ver o eterno e sofrido pequeno produtor estar disputando seu espaço de igual para igual com os grandes.
Fica aqui nosso "parabéns" aos pequenos produtores que movimentam nossa economia agropecuária. Mas lembrem-se: "Sejam vigilantes com as boas práticas agropecuáris, pois assim o seu negócio se sustentará".....

"Fazer parte de uma associação, cooperativa ou pool não é tarefa fácil. Os direitos e obrigações de todas as partes envolvidas devem ser prontamente formalizadas, pois desta forma não surgiram lacunas na gestão dos negócios. Feito isso, o sucesso é certo".

Machado Filho

Postagens mais visitadas