Quero ser EMPRESÁRIO.

Vai abrir um negócio? 
Tem empreendedorismo na veia?
Então, "CUIDADO", a animação pode se transformar em pesadelo.

Prepare-se

Plano de negócios 
Escolhido o tipo de negócio que vai abrir, o futuro empresário deve elaborar um plano de negócios, instrumento que demonstra a viabilidade e a rentabilidade do empreendimento e envolve todos os principais itens, como despesas, custos e investimentos, bem como as receitas/faturamento advindos da venda da produção de bens e serviços. 
Recomenda-se, ainda, que seja feita uma pesquisa de mercado, observando questões como pontos de instalação, concorrência, potenciais clientes, fornecedores, entre outras.

Legalização
  
Outra etapa fundamental é a legalização do negócio. Para incentivar os pequenos empresários a legalizarem seus negócios, o governo federal criou o programa do Empreendedor Individual. Até 31 de dezembro de 2010, 809.844 donos de pequenos negócios aderiram ao programa em todo o país. Com a legalização, o empreendedor pode emitir nota fiscal e, consequentemente, vender para grande empresas, governo e instituições públicas. Além disso, passa a ter possibilidade de acesso a serviços financeiros e, assim, obter crédito para investimento e capital de giro.

Processos de gestão  
Além dos passos básicos, é preciso que o empreendedor esteja muito atento a fatores como inovação, prazo, qualidade, relacionamento/fidelização do cliente e processos de gestão em geral. Atualmente, esses fatores são fundamentais para a sobrevivência do negócio no mercado.

- Para que o negócio tenha mais chances de avançar, é necessário que o empreendedor tome iniciativas, buscando sempre que possível soluções inovadoras. Espírito empreendedor, liderança, otimismo são fundamentais para desenvolvimento de seu negócio.

A taxa de mortalidade das micro e pequenas empresas por falhas gerenciais, bem como as causas econômicas conjunturais, são os principais pontos que levam ao fracasso de uma empresa. 
Outra prática não recomendada, e que ocorre principalmente em empresas familiares, é a ligação das contas da família com as da empresa. Isso descontrola o planejamento da empresa e quase sempre oculta o real desempenho dos negócios.

Quem pretende abrir uma micro ou pequena empresa conta ainda com diversas instituições (governamentais e não-governamentais), que buscam o desenvolvimento empresarial, nas quais o empreendedor pode e deve buscar apoio, como cursos, seminários, consultoria, entre outros serviços.

Confira as dicas para começar um pequeno negócio:

- Liste as atividades que mais lhe interessam e identifique aquela que mais se adapta ao seu perfil;

- Escolhido o tipo de negócio, faça uma pesquisa de campo, observando questões como pontos de instalação, concorrência, potenciais clientes e fornecedores;

- Elabore um plano de negócios, que demonstre a viabilidade e a rentabilidade do empreendimento e envolva todos os principais itens, como despesas, custos e investimentos, bem como as receitas/faturamento advindos da venda da produção de bens e serviços;

- Identifique entidades que possam ser parceiras ou preste assessoria, orientando-o nos seguintes quesitos: qual o público-alvo, como montar um plano de negócios, como gerir o empreendimento e como precificar o produto;

- Iniciado o negócio, busque sempre melhorar seu produto, inovando e agregando novas tendências;

- Apresentar produtos de qualidade e com preço justo traz credibilidade e, consequentemente, atrai a clientela. 

Faça direito e colha excelentes frutos no futuro.
Boa sorte NÃO, mas sim boa GESTÃO.

Postagens mais visitadas